Fotos: VN Notícias

Zailton Silvestre, Chefe de Gabinete da PMVN, foi sabatinado pelos vereadores 

Em sessão ordinária realizada na manhã desta sexta-feira, 20, vereadores das duas bancadas demonstraram que o primeiro semestre será de intensos debates acalorados. Na pauta da ordem do dia, estavam indicações passando pela segunda apreciação, outras sofrendo o primeiro debate, como também constava a entrada de três Projetos de Lei de autoria do Executivo. O Projeto de Lei nº 001/2015, que trata da alteração das finalidades do bem público, neste caso específico, o Hospital Municipal denominado de Oldak Lopes Rios, hoje ocupado como sede da prefeitura, foi reprovado por maioria simples no período legislativo de 2014. O segundo Projeto de Lei de nº 002/2015, solicita apreciação e votação da câmara autorização para alienar veículos inservíveis ao município, através da modalidade de licitação denominada leilão.

No Projeto de Lei nº 003/2014, o Executivo visa corrigir os vencimentos de servidores dos cargos especificados, reajustados em 8,9%, com efeitos retroativos a 1º de fevereiro do ano em curso. Os referidos projetos foram enviados pelo presidente vereador Arlivan Pimentel, as comissões de Justiça e Redação, Finanças, Orçamentos e Contas, presididas pelos vereadores, Raimundo Ferreira, e Nilton Moreira respectivamente. Segundo o presidente, o prazo regimental é de 7 dias para as comissões exarar parecer.

Vereador Antonio Paulo (PDT) questionou o valor gasto de mais  de140 mil reais do Fundo Municipal de Saúde na reforma do hospital, hoje sede da prefeitura

Presente na sessão o chefe de gabinete Zaílton Silvestre foi sabatinado pelos edis, e pela presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Marta Carneiro. Foram várias perguntas envolvendo temas sobre as áreas de saúde e educação.  Para alegria dos Agentes Comunitários de Saúde e Endemias presentes no plenário, o Chefe de Gabinete, afirmou que o município fará o pagamento do Piso Nacional retroativo a janeiro.

 

foto: Divulgação

Funcionários da Embasa vem há muito tempo fazendo escavações para as ligações intradomiciliares de Esgotos Sanitários, e Módulos Sanitários na sede do município, porém as ruas estão ficando danificadas. Segundo fontes ligadas a gestão municipal, o prefeito Dion Avelino bateu o pé e disse, “ou a Embasa faz os reparos nas ruas, ou deixo de pagar as contas de água dos órgãos do município”. O imbróglio já dura alguns meses, e o povo continua pagando o IPTU para ter ruas esburacadas. Como o gerente da Embasa tem o apelido de Vasco, o impasse pode ter um final feliz, pois o prefeito é um apaixonado torcedor Vascaíno. Jogo duro esse, é aguardar pra ver o resultado!

No próximo dia 25,  a cidade Várzea Nova, a nossa Princesinha do Sertão, comemora 30 anos de emancipação política. Trata-se de uma data histórica para esse próspero município, localizado na região Centro-Norte,distante da Capital 390 km, limita-se com Ourolândia, Jacobina, Miguel Calmon e Morro do Chapéu.

Com uma população aproximada em 15 mil habitantes, teve o seu território desmembrado do município de Jacobina no dia  25 de fevereiro de 1985, por força da Lei Estadual nº 4406, sendo então elevada à condição de Cidade. 

A história de Várzea Nova começa em meados de 1913, quando o Sr. Zacarias Domingos de Jesus vindo da Fazenda Cercadinho fixou residência neste local em busca de uma lagoa avistada por um grupo de vaqueiros que trabalhavam para ele. Com o passar do tempo, o pequeno lugarejo começa a receber outras famílias, transformando-se em um pequeno centro comercial para os povoados da circunvizinhança.

No entanto, a construção da BA-144 na década de 1940, é que torna viavél  o crescimento do povoado, favorecendo o fluxo de veículos que escoavam a produção de grãos da região de Irecê. Outro fator importante foi a chegada do AGAVE, explorando o sisal, com novas áreas plantadas, novas usinas e diversos investimentos ligados a esta nova cultura. A região passa então a receber muitos moradores em busca de trabalho, crescendo assim,  junto à população, o sentimento de emancipação.

O pedetista, em conversa com a Tribuna, disse que ficou contente com a oportunidade

O novo titular da Agricultura (Seagri), deputado estadual Paulo Câmera (PDT), começou a apontar áreas que deverão ser prioritárias no primeiro momento na chefia da pasta. Uma das minhas preocupações gira em torno da cultura do sisal, da região, uma ideia que venho pensando há muito tempo e agora quero colocar em prática, afirmou Câmera 

Na última eleição, como candidato a deputado estadual, Paulo Câmara obteve 1.057 votos, portanto, terá a obrigação lutar pelo fortalecimento da economia sisaleira no município.